segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Derrubar Dilma terá um preço muito alto, diz Ciro Gomes.



   Depois de um período que batizou de “desintoxicação da política”, o ex-ministro Ciro Gomes, 57, voltou à cena atirando. 

Recém-filiado ao PDT, ele acusa a oposição e o vice-presidente Michel Temer de apoiarem uma “escalada do golpismo” contra a presidente Dilma Rousseff.

Ciro diz que o Brasil viverá “momentos tensos” de radicalização política se a Câmara autorizar a abertura de um processo de impeachment.

Na última quarta-feira (16), ele foi lançado pré-candidato à Presidência em 2018. 

Já disputou o cargo duas vezes, em 1998 e 2002, quando recebeu 10,2 milhões de votos.

Carlos Dantas informatica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Eduardo Bolsonaro: ‘Se vagabundo tentar tomar minha arma, meto bala’.

  O deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) causou polêmica no plenário da Câmara nesta quarta-feira (16), durante debate sobre porte ...