quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Gugu se despede da Record e fica a pergunta: fará falta?.

"Enfoque NT" analisa temporada de Gugu na Record e fala da importância do apresentador em se reinventar.


    O programa “Gugu” se despediu nesta terça-feira (22) da Record, após uma temporada de quase sete meses no ar. 

A atração estreou no dia 25 de fevereiro com a promessa de esquentar a guerra televisiva no horário nobre.
 
De fato, há que se reconhecer que a estreia de Gugu movimentou as outras emissoras e assustou até a Globo em sua estreia, quando entrevistou Suzane Richthofen e cravou 16 pontos de média, sendo que a entrevista com a presidiária liderara de ponta a ponta. 

Mas, embora o começo tenha sido avassalador, logo o programa caiu na mesmice e passou a apresentar mais do mesmo.
 
O “Programa do Ratinho”, até então acomodado, começou a se mexer e melhorou seu conteúdo, passando a vencer com frequência o loiro da Record, principalmente às terças e quintas. 

E não foi preciso tanto esforço assim para que isso acontecesse. Gugu não é mais o mesmo aquele animador que saiu do SBT.
 
Museu de novidades
 
Isso ficou visível quando em uma edição do programa de maio, Gugu tentou fazer reedição do quadro da “Banheira do Gugu”, mas sem sucesso. 

Era visível que o apresentador não sabia mais conduzir tudo aquilo que era mestre em fazer tempos atrás.
 
O constrangimento de todos ao fazerem parte daquilo foi notório e uma tentativa fracassada de tentar “reviver” os bons tempos.

Não se discute que Gugu é um grande comunicador e tem uma vasta história na televisão, sobretudo no SBT, onde apresentador e emissora se confundem. 

Mas, estávamos acostumados com aquele Gugu que fazia a diferença, seja na originalidade ou pioneirismo em diversos quadros e atrações ao longo de sua carreira.
 
Todas essas qualidades o qualificaram como o “dono do domingo”, tendo mais tempo no ar que o próprio Silvio Santos por anos a fio, sendo a principal arma do Dono do Baú para a guerra de audiência dominical. 
 
Outra verdade é que Gugu já havia se perdido nos últimos anos de SBT, deixando de apresentar um grande programa de auditório para apostar em quadros extremamente assistencialistas, o que lhe garantia audiência, mas também perda de identidade.
 
Na Record, não foi o mesmo. Anunciado a peso de ouro em 2009, estreou em horário nobre no domingo, mas devido a derrotas para Silvio Santos, seu ex-patrão, mudou para as tardes, tendo apenas espasmos de altas audiências, continuando a perder para o SBT.

    Audiência não é tudo, mas além de ter perdido público nos últimos anos, Gugu, como mencionado, perdeu parte da sua identidade como animador de auditório. 

Foi na linha animador que chegou a ser apontado como sucessor natural de Silvio Santos, e foi dando aos poucos uma formatação de seu programa, por vezes, pobre de conteúdo, sem grandes atrativos, o colocando na rota da repetição e monotonia. 
 
Dom e talento indiscutível
 
Nesses sete meses na sua volta à Record, Gugu mais uma vez não foi o que se esperava. 

Tirando uma coisa ou outra, não convenceu, retornando com uma atração morna, repetitiva e cansativa, com novidades que se limitaram a ressuscitar antigos quadros ou copiar outros.
 
Talento, tem de sobra. Nunca se discutiu o dom de se comunicar de Gugu, é algo raro. 

Falta apenas uma diretriz que seja melhor trilhada e uma direção caminhando num norte que se alie ao DNA do apresentador. Coisa que está passando longe.

    Em 2016, não é certo que ele regresse à Record. Tem muita água para rolar até lá e é muito cedo para fazer qualquer prognóstico. Muito será especulado, mas antes de ele voltar à TV mais uma vez e mais importante do que isso, é pensar em como ele vai voltar, e por qual motivo vai voltar.
 
Gugu não perdeu a capacidade de entreter, mas parece ter perdido a capacidade de se reinventar.


Fonte:  jornalista Thiago Forato

Padaria Central

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Silvio Santos faz surpresa na festa de final de ano do SBT.

O patrão apareceu e fez um discurso emocionante para todos os funcionários!   Ao lado de Patrícia Abravanel e Lívia Andrade, Silvi...