quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Governador e comitiva chinesa visitam terreno da primeira fábrica da Chint na América Latina.



  Em breve o Rio Grande do Norte será a sede da fábrica chinesa Chint de painéis fotovoltaicos na América Latina. 
Para dar andamento ao processo de instalação da empresa, o governador Robinson Faria e representantes da Chint visitaram na manhã desta quarta-feira (09), o terreno onde será construída a multinacional. 
Ao todo, a Chint ocupará um espaço de 25 hectares, as margens da BR-101, no município de Extremoz.
Robinson Faria afirmou que a vinda da empresa chinesa representa crescimento para a economia do RN. 
“A segunda maior fabricante de placas fotovoltaicas do mundo vem para o estado potiguar e vai gerar mais de mil empregos, com investimentos em torno de R$ 110 milhões. 
O governo continuará nessa parceria para garantir mais oportunidades, renda e desenvolvimento para o Estado”, ressaltou o governador. 
O chefe do Executivo estadual ainda destacou que outras empresas podem chegar ao Rio Grande do Norte para fornecer produtos e peças à Chint.
De acordo com um dos diretores da companhia chinesa, Jackie Xiang, a comitiva veio ao RN para conhecer o local e seguir com o planejamento da empresa. 
“Nossa equipe técnica virá ao estado para continuar com os estudos e planejamos iniciar a construção até o segundo semestre de 2018”, informou Xiang.
A Chint será instalada nas proximidades do Parque Tecnológico do RN, espaço que será construído pelo Governo do Estado parapromover o desenvolvimento social, científico, econômico, a pesquisa e a inovação tecnológica aplicadas às cadeias produtivas das energias renováveis, da mineração, da pesca oceânica e da aquicultura.
Também participaram da visita o secretário de Desenvolvimento Econômico do RN, Flávio Azevedo e o prefeito de Extremoz, Joaz Oliveira.

postado por cicero luis

RESTAURANTE SERTANEJO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Receita vai bloquear acesso de cem mil empresas ao programa do Simples.

  A Receita Federal vai bloquear o acesso de 100 mil micro e pequenas empresas ao programa do Simples a partir desta segunda-feira. ...