terça-feira, 22 de setembro de 2015

Benefícios e propriedades da pitomba


Pertencente à família das Myrtaceae, a pitomba é uma planta típica da região Amazônica até a Mata Atlântica. 

Pode chegar a alcançar 13 metros de altura e é usada na recuperação de regiões degradadas, pois ela serve como alimento para diversas espécies de aves. 

Além disso, é comum vê-la como elemento de arborização de praças e parques.

De nome científico Eugenia luschnathiana, a planta produz um fruto conhecido como pitombeira que aparece entre os meses de janeiro e abril. 

Sua polpa é protegida por uma casca de coloração marrom que, apesar de dura, é quebradiça. 

Com polpa suculenta e de coloração esbranquiçada, seu sabor é agradável, levemente ácida e doce.


Propriedades e benefícios



Também conhecida como olho de boi, pitomba da mata, pitomba de macaco e caruiri, a planta é cultivada normalmente no Nordeste e possui muitos benefícios para a saúde quando consumida regularmente. 

Rica em vitaminas C, A, ferro, cálcio e proteína, o fruto ajuda no fortalecimento do sistema imunológico e também age na proteção do sistema vascular. 

Rica em ferro, a pitomba combate à anemia e colabora na formação de hemoglobina. 

Além disso, age como um fortalecedor dos ossos e auxiliar na função glandular, favorecendo, inclusive, a cicatrização de feridas.

Graças às grandes quantidades de vitamina C presentes na fruta esta age como um poderoso antioxidante que ajuda a combater os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce. 

Age ainda como um adstringente e antidiarreico, sendo muito eficaz para ajudar aqueles que possuem problemas intestinais.

Para os cabelos, a planta traz benefícios também quando ingerida, ajudando a manter os fios mais bonitos e revitalizados. 

Seus nutrientes ajudam ainda a devolver a elasticidade e a maciez natural dos fios.

As folhas da árvore são ricas em tanino e, por isso, são usadas para impedir que o couro, quando curtido, apodreça. 

Além disso, existe uma proteína presente no fruto tem eficácia contra fungos e carunchos em plantações de café e cana de açúcar, podendo ser eficaz ainda para o mesmo fim em grãos de soja e feijão estocados.

Formas de consumo



Normalmente a planta é consumida in natura, ou como licor. Dificilmente é usada para doces e não possui aplicações comuns na culinária. 

No entanto, apesar de pouco comum, a fruta pode ser usada para complementar o sabor de bolos, biscoitos e doces.


Para comer in natura, você pode quebrar a casca com os dentes e sugar o conteúdo até que fique somente o caroço.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Polícia realizou apreensão de armas e drogas na cidade de Acari.

 Na tarde deste sábado (16), durante abordagem da Polícia Militar a um veículo na entrada da cidade de Acari foi apreendida 06 arm...